Concreto aparente x Cimento queimado

Já postamos sobre o assunto aqui no Blog mas tenho recebido vários email com dúvidas e resolvi fazer mais um post.
A tendência do concreto aparente e do cimento queimado tem crescido a passos largos e rápidos, sua simplicidade, seu acabamento rústico e despojado e, ser por versátil e de fácil limpeza, tem conquistado cada vez mais fãns, até mesmo os mais exigentes, além de ser uma opção barata.

Mas é preciso conhecer o outro lado, é um acabamento muito frágil, principalmente as versões caseiras, por isso é vital escolher profissionais capacitados para executar, pois podem trincas, manchas e ter porosidade, e nesse caso convém refazer o piso (aí já da pra imaginar a dor de cabeça). Existem algumas opções pra “remendo” mas a longo prazo talvez não seja uma boa opção. Se quiser maiores informações clique aqui.

Dica do especialista: O morador precisa saber que a laje receberá quatro camadas: primeiro o contrapiso, depois o adesivo que funciona como cola, a massa de cimento queimado de até 10 mm de espessura e por fim, com o piso seco, liso e limpo, demãos de verniz à base d’água.” Rubens Curti, do Laboratório de Concreto da Associação Brasileira de Cimento Portland (ABCP)

A técnologia também trabalha a favor deixando seu acabamento e qualidade cada vez melhor.

Cimento Queimado
O cimento queimado, que pode ser aplicado em qualquer lugar, de piso a bancada, e permite desenvolvimento em diversos formatos, além de ser econômico e dispensar manutenção constante, basta aplicar uma cera para resgatar seu brilho.

As juntas plásticas de dilatação foram fixadas no contrapiso nivelado.

Uma opção é deixar o cimento queimado colorido, nessa foto abaixo foi adicionado pigmento de terracota claro.

O diferencial ficou por conta das juntas, no lugar das conhecidas tiras de latão ou plástico, desenharam-se frisos paralelos, que enfeitam e também permitem a dilatação do material.

Como Preparar Cimento Queimado
Um experiente empreiteiro fez uso da seguinte receita: para 4 m² (4 mm de espessura), a massa levou 1 saco de 50 kg de pó de mármore, 1 saco de 25 kg de cimento branco estrutural, 1 litro de adesivo Bianco (da Otto Baumgart) para dar liga à mistura e água até obter consistência pastosa. Sobre o contrapiso nivelado, ele dispôs filetes plásticos que servem de junta de dilatação, evitando trincas, e passou Bianco com brocha (neste caso, melhora a aderência da massa à base). Ela foi aplicada a seguir e alisada com desempenadeira de aço. No dia seguinte, uma lixa fina acabou com as irregularidades. Panos molhados cobriram a superfície por três dias. Ao tirá-los, os pedreiros lixaram o piso e passaram resina própria para pedra.
Uma dica importante é que a quantidade de água influi no tom do piso.

Concreto Usinado
Já vem pronto, é uma mistura de água, cimento e pedrisco. Neste caso não é necessário preparar o contrapiso, o que já é uma economia, mas requer tempo para finalizar sua instalação.
Na foto abaixo as juntas plásticas de dilatação foram colocadas a cada 3 m. Quanto menor a distância entre elas, menor o risco de trincas. Despejado o concreto, a superfície foi sarrafeada com régua de alumínio. O bambolê (tipo de enceradeira com hélices de aço) alisou e nivelou o piso. Depois de 30 dias (cura), passaram-se três demãos de resina de poliuretano (alinkol) com intervalos de seis horas.

O ideal é manter o cimento molhado, retardando a cura, para evitar fissuras. Na foto abaixo, nas quinas, foram instaladas barras de ferro antes de jogar o concreto. O revestimento foi cortado em quadros. Aguardaram-se cerca de 30 dias (cura) e aplicou-se nesse intervalo o tarucel, uma espuma de polietileno que delimita a profundidade dos vãos, e as juntas de dilatação de poliuretano. Uma demão de seladora acrílica e outra de verniz acrílico completaram o serviço.

 

Concreto Aparente

Oscar Niemeyer já manifestou seu entusiasmo pelo material ao declarar que “o concreto armado nos dá tudo”. Essa frase famosa é uma referência que o mestre faz à plasticidade, ou seja, à propriedade do concreto de ser moldado e assumir qualquer forma. Isso posto, o próximo passo lógico foi tentar utilizá-lo de maneira crua, sem acabamentos -daí o concreto aparente.

O concreto aparente é um material estrutural, bem diferente de qualquer revestimento cimentício. Isso quer dizer que o concreto não é apenas um acabamento, mas sim, a própria parede, viga, laje ou pilar da construção. Concreto é uma mistura específica de areia, pedra e cimento, feito com diferentes traços para diferentes usos.

A questão do concreto aparente é a dificuldade obter um resultado final bem acabado. Para tanto se faz necessário um pedreiro experiente e um bom carpinteiro. Existem muitas variáveis que possibilitam -ou impedem- o resultado de um belo concreto aparente.

Há ainda, uma opção de usar tintas que imitam concreto e cimento, e porcelanatos que traduzem bem o efeito, mas esse assunto fica para um outro post.

Existem algumas empresas, como a PisoPlan, que trabalha apenas com a aplicação de cimento. E outros profissionais como o André Moral que supervisiona o procedimento.

E vocês, usariam essas técnicas?

 

Natalia Hamada

Compartilhar:

9 ideias sobre “Concreto aparente x Cimento queimado

  1. Pingback: Tintas Cimentícias

  2. Natalia, tudo bem?
    Eu gostaria de saber o contato da mao de obra do piso de cimento queimado da foto com a porta verde e cadeirinhas coloridas.
    Muito boa a reportagem. Agradeceria muito o contato, meus pais estao precisando muito e nao encontram mao de ovra para cimento queimado em predio.
    Obrigada
    Andrea

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>